HC - Joseph

 :: Missions :: HC

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

HC - Joseph

Mensagem por Joseph B. Chevalier em Ter Jun 21, 2016 5:21 pm


HC
-
Got something else missing we were too different baby I've been looking back now I really should've worked it out. Yeah, I really should've worked it out. Because now that you're gone and I sleep alone I can't help it, I want you back.
Manhã ▪ Arredores de Mystic City ▪ Ensolarado ▪ COM QUEM?


♦♦♦

A casa sombria escondia o ser de licantropia, ele se encontrava na sala e a sala era toda empoeirada e mal iluminada, não conseguia ver mais do que as próprias mãos, sentia um cheiro forte de guardado... ao alcanço de sua visão as paredes eram tão negras quanto seus cabelos. O odor era incrivelmente repugnante, aquele lugar parecia daquelas casas mal assombradas, não havia pessoas ali, apenas a existência do lobisomem que não se permite ir para outro lugar, ali pode haver tudo de ruim, mas foi ali que sua seus pais, seus avós, seus bisavós moraram, não importa o que há de errado, ele já pusera em sua cabeça que jamais sairia dali, não por um motivo suficiente para tal ação.

O silêncio era tão grande naquela sala que o som da respiração de Joseph era audível, outro som também estava ali, uma bola de basquete que era arremessada em uma cesta velha pregada na parede da diagonal do sofá a qual o lobisomem estava, o garoto acertava todas as tentativas, tudo isso graças às habilidades especiais que o gene da licantropia disponibilizava para o mesmo. Após cem arremessos e cem acertos, o ser levanta-se do sofá e decide novamente ampliar suas habilidades, dessa vez ele não queria apenas treinar, queria receber uma “missão”, queria ajudar alguém e treinar ao mesmo tempo, e foi procurar na “lista dos seres com problemas e que precisam de ajuda”, o nome é literalmente assim.

”Gigante de Fogo ataca vila de elfos e causa transtornos na floresta da Austrália”
”Duendes causam discórdia em uma tribo de vampiros, são mais fracos porém mais espertos”
”Grifo mata um humano por dia nos arredores de Mystic City”

– Não, são fortes demais e estão longe, além de que os elfos são fortes e, provavelmente, poderão se defender – Joseph rejeitara essa missão e volta a procurar.
– Se virem, criaturas asquerosas – A voz sairá sendo seguida por uma risada alta.
– Perfeito! É nesse que vou! – O garoto levanta e se arruma, pondo sua touca diária, aquela a qual o mesmo nunca se separa, uma camiseta branca e um shorts azul, colocando também uma sandália comum.
Joseph bocejara enquanto caminhava em direção da saída de Mystic City, onde o mesmo teria a possibilidade de chegar nos arredores, lugar onde o Grifo estaria escondido, nenhum Grifo ataca durante o dia, ela pode não ser humano, mas consegue pensar como um e sabe que durante o dia ela é mais vulnerável, teria de esperar dois dias para poder pegá-la, pois deveria proteger os humanos que vivem nesses arredores e após o Grifo voltar para seu esconderijo, usar de suas técnicas para segui-lo até o lugar e mata-lo enquanto o mesmo dorme, este era o plano.

– Ficamos muito felizes por você ter vindo, Joseph, sabia que alguma boa alma viria nos ajudar! – A voz de um dos moradores dali alegrara e muito a Joseph, era bom, para ele, ver a felicidade alheia juntamente com a felicidade própria, tudo que o mesmo podia fazer era sorri e cumprimenta-lo com a cabeça. Juan disponibilizara um quarto, comida, água, mulheres e tudo o que Joseph quisesse, porém, ele aceitou apenas o quarto, a comida e a água, mulheres não era o foco nesse exato momento, apenas destruir aquele Grifo e deixar essa vila em verdadeira paz.

O tempo foi passando e o sol se pôs no horizonte, chegara a hora de proteger aquela pequena vila. De acordo com Juan, o líder da vila, o Grifo aparecia por volta das seis horas da noite, ou seja, ele apareceria em cinco minutos, é o tempo que Joseph tem para se preparar para o combate iminente e que agora não é mais possível evitar.

Dá um passo para trás e separa as pernas no espaço de seus ombros, respira e fundo e fecha os olhos, sempre faz isso quando vai se transformar em um Crinos, que é o ápice do seu poder, é um pouco difícil controlar, pois metade da consciência é lupina e só quer matar tudo o que vê pela frente, seria bom fazer isso, porém não é seu objetivo no momento, não pode por em risco a vida de todos esses cidadãos dessa vila, deveria enfrentar 1x1 a besta voadora no lugar onde a mesma fica, lá seria apenas ele contra ela, o suficiente para que ele libere o seu poder e consiga vencê-la.

O som denunciara a posição do Grifo, seu grito agudo o levara a virar seu corpo para trás, ela atacara do lado oposto da qual tem atacado sempre, tudo isso para poder o pegar desprevenido, Joseph corre em direção da mesma, sua velocidade altamente ampliada se comparada à antiga velocidade humana, o Grifo surpreendera-se e bate asas tentando ganhar velocidade, ele não esperava tamanha velocidade vindo de Joseph, a tentativa do mesmo foi em vão, pois antes mesmo da criatura alcançar uma altura que me despistasse, ele simplesmente salta e segura em suas asas, lobisomens é uma raça que tem a capacidade de saltar distâncias incríveis, tudo isso por causa da força que os membros inferiores possuem. Após agarrar a asa esquerda do Grifo, ele começa a “controla-lo” até uma árvore, impulsiona a criatura até que a mesma se choque em um tronco, choque que seria o suficiente para também o desacordar se Joseph não tivesse saltado segundos antes.

O Grifo aparentava desacordado, o fizera baixar a guarda, e quando fez isso, o mesmo aproveitara para o arranhar com suas garras, era incrível a dor que ele sentia, o arder era intenso, o queimar também, parecia que tinham decepado o braço de Joseph com um facão afiado. Aquilo o tornou impotente durante alguns segundos, tempo suficiente para a criatura fugir. – Joseph, ela está fugindo! – A voz de Juan era desesperadora, o mesmo olhava para ele  com um olhar de preocupação, aquilo o despertara e ele pudera sentir suas células se multiplicando e seu braço se curando, a regeneração de Joseph o salvara.
Sem demoras, Joseph levanta-se e segue a criatura sem pestanejar, a jogada da vez era dele, pois a raça do mesmo é especialista em caça, e o Grifo era uma caça. Ele tinha o poder místico de encontrar tudo àquilo que queria matar, o mesmo então fica de quatro como se fosse um lobo e começa a farejar, com seu nariz, o cheiro do Grifo. Vai seguindo uma trilha imaginária criada pelo olfato, a trilha foi levando em direção de uma cadeia de montanhas e pedras, ali era necessário encontrar um esconderijo e esperar o cair da noite, lá para as dez horas da noite, o horário em que Joseph supôs que a criatura iria dormir.

O tempo foi passando e a lua se centralizou, Joseph tinha de ir olhar na caverna a qual o Grifo se escondia se o mesmo estava adormecido, era algo perigoso, pois ali era um espaço pequeno e não poderia se tornar um Crinos. As garras cresceram enquanto Joseph caminhava silenciosamente, seus pés pareciam passar de uma grande pata lupina para uma pequena e frágil pata felina, de gato, pois o silêncio era incrível. Chegando na boca da caverna, Joseph pusera apenas uma parte da cabeça a qual o olho direito poderia enxergar e vira a enorme criatura “roncando” no fundo da caverna, aquilo fizera que Joseph desenhasse um sorriso malicioso nos lábios, mataria a criatura com um golpe de misericórdia, fincando suas garras no coração da criatura e arrancando-o. Tudo parecia ir conforme o planejado, Joseph ia se aproximando com as garras preparadas para dá o golpe final quando acidentalmente pisa em um galho que se encontrava no centro da caverna, aquele galho fizera um barulho notório para o Grifo e o mesmo se acordou com uma fúria de três titãs, uma fúria de uma criança que não pôde brincar, a besta atacara ferozmente o lobisomem que corre em direção da saída, em direção de um campo aberto onde poderá lutar de igual para igual com a besta.
Chegando lá, o Grifo para e encara Joseph, ele sabe o que o mesmo faria e espera isso. O Crinos logo ascende e rapidamente ataca o Grifo, a criatura não hesita e ataca também, ambos se chocam em uma luta de titãs gigantes, as garras do Grifo se chocam e causam faíscas com as garras de Joseph, o lobisomem desferia golpes sequenciais e o Grifo revidava com arranhões por todo o corpo do lobisomem, ambos lutavam de igual para igual, até que Joseph chegara no ápice de sua fúria, o mesmo já não suportava mais tantos arranhões e a demora dessa batalha, dessa luta, quanto mais furioso o mesmo fica, mais poderoso e incontrolável fica, ele partira para cima do Grifo sem hesitar e começa com socos consecutivos, golpes que deixaram a criatura inerte no chão, inerte por tempo suficiente para que Joseph finque suas garras no coração da besta e arranque-o de lá, matando-a instantaneamente.

Após a morte da criatura, os humanos agradecem a Joseph pelo trabalho concluído e dão $150 barões para o mesmo, agora ele tem um pouco mais de dinheiro para comprar alguma arma.


Habilidades:

Força Sobre-humana: Na forma humana os lobisomens tem a força equivalente à 800kg, não é tão forte quanto um vampiro, mas com alguma ajuda e esforço, pode sobreviver, se for um lobisomem experiente.

Regeneração avançada: A regeneração de um lobisomem por incrível que pareça, é igual à de um vampiro, pode regenerar órgãos, membros fraturas e etc... Essa regeneração só é alterada pela prata, que deixa-a mais lenta, Acônito também deixa a regeneração mais lenta, mas não tão lenta.

Velocidade: Um Lobisomem jovem pode correr à mais de 80 km/h, e um experiente mais de 110km/h. É uma habilidade de sobrevivência muito boa.

• [Nível 1] Salto de Canguru.
Este Dom foi desenvolvido inicialmente pela tribo perdida dos Bunyip. Ao invocá-lo, o lobisomem pode saltar distâncias incríveis.

• [Nível 1] Detectar.
Um lobo e sua matilha precisam de comida, e nos tempos de hoje isso é dificil graças a destruição provocada pelos os humanos. Esse Dom permite que o lobisomem localize misticamente caça suficiente para alimentar ele e sua matilha. Esse Dom não considera humanos como presas.

• [Nível 2] Pés de Gato.
Este Dom concede ao lobisomem a agilidade de um gato, imunizando-o contra quedas até sessenta metros (ele pousa tranquilamente em pé). Ele também adquire a capacidade de se equilibrar mesmo sobre as superfícies mais escorregadias, se esquivar com mais facilidade.

• [Nível 4] Garras.
As garras dobram o tamanho e são resistentes como o aço, podendo fazer danos mortais no seu adversário.

• [Nível 1] Transformação I.
Inicialmente se transforma toda noite de lua cheia, adquirindo aspectos lupinos de um lupino comum, porém bípede e muito maior. Sua fúria é incontrolável, você ataca quem se opor a você e não se lembra de nada no dia seguinte. Seus poderes são ampliados três vezes quando transformado.
-

thanks weird
avatar
Joseph B. Chevalier
Lobisomens
Lobisomens

Mensagens : 24
Pontos : 19
Data de inscrição : 07/09/2014
Idade : 18
Localização : -x-

Ficha Mística
HP::
500/500  (500/500)
MP::
500/500  (500/500)
Arsenal::

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 :: Missions :: HC

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum